Onda net

Publicado em 05/06/2019 18h03

Pais suspeitos de estupro e morte de bebê vão ficar em presídios de JP


A Justiça determinou que os pais da bebê estuprada e morta, em crime que aconteceu no dia 29 de maio, vão ficar em presídios de João Pessoa. A decisão aconteceu em audiência de custódia na tarde desta terça-feira (4) no Fórum Criminal da Capital.
 
Conforme a decisão, a mulher seguirá presa no Presídio Feminino Júlia Maranhão. Já o homem vai ser encaminhado para a Penitenciária Hitler Cantalice.
 
O caso
 
O casal foi preso no dia 30 de maio em Soledade, município do Agreste paraibano, a 165 quilômetros de João Pessoa, suspeito de ser responsável pela morte da filha de nove meses. Exames periciais confirmaram que o bebê sofreu violência sexual.
 
“Foi confirmado o estupro e as fotos feitas pelo IML revelam uma crueldade estarrecedora”, disse o delegado Durval Barros, que investiga o caso. “Os dois negam o abuso, mas não há dúvidas para a Polícia Civil. A violência existiu e está comprovada a omissão da mãe”, continuou Durval Barros.
 
Ainda conforme o delegado, o pai do bebê – apesar de negar a violência contra a filha – confessou que já tentou estuprar a sogra, no município São José de Sabugi, onde mora a família.
 
“O casal estava de passagem por Soledade. Não fossem terceiros terem notado que a criança estava passando mal, tendo uma convulsão, e intervindo na situação, o casal certamente não iria procurar um hospital. A criança morreria e, numa cidade menor, de repente não teria sido empenhada a atenção necessária na definição da causa da morte. Eles sairiam ilesos”, observou o delegado.
 
Foram os médicos que atenderam o bebê no Hospital de Soledade que perceberam os ferimentos nas partes íntimas e acionaram a polícia. Segundo apuração da TV Correio, a mãe da criança estaria apressada para que ela não precisasse passar por exames e fosse logo sepultada.
 
correio da paraíba


TAGS
    Nenhum resultado encontrado.


COMENTÁRIOS
Bookmark and Share